Portal IFNMG - Mestrando do IFNMG desenvolve experimento de pesagem dinâmica de bovinos Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Mestrando do IFNMG desenvolve experimento de pesagem dinâmica de bovinos

Publicado: Terça, 14 de Janeiro de 2020, 10h59 | Última atualização em Terça, 14 de Janeiro de 2020, 12h16
imagem sem descrição.

Com o objetivo de facilitar as tomadas de decisão dos pecuaristas, o mestrando em Medicina Veterinária do IFNMG, Dérek Freitas Ferreira, realizou em sua dissertação um experimento para analisar um sistema de pecuária de precisão que indica o peso de cada bovino de forma rápida e dinâmica, o que permite um acompanhamento mais eficiente do desenvolvimento dos animais.

Dérek, que é médico veterinário do IFNMG – Campus Salinas, participou de toda a parte experimental do sistema, que é desenvolvido pela empresa BOSCH. O procedimento foi realizado na fazenda Santa Mônica, em São João da Ponte, em uma parceria do IFNMG com a empresa BOSCH e o grupo ARG. A dissertação foi orientada pelo professor Rogério Mendes Murta, que também é pró-reitor de pesquisa do IFNMG. 

Com a plataforma de pesagem dinâmica, o pecuarista tem o peso de cada animal durante o tempo de confinamento. Desse modo, pode-se estabelecer uma relação entre o desenvolvimento médio do animal com o desenvolvimento médio do rebanho. “A partir dos resultados o pecuarista toma a decisão, por exemplo: se o animal não está ganhando peso comparando aos demais, então pode tirar do confinamento, porque o pecuarista não terá o retorno financeiro desejado”, explica Dérek.

De acordo com Dérek, a ferramenta de pecuária de precisão possui diversas formas de auxiliar o pecuarista. “São várias as vantagens, como por exemplo: evitar a movimentação desnecessária de animais para serem pesados, é de fácil limpeza, manutenção e adaptação dos animais, além de possuir uma fácil interpretação dos dados por parte dos pecuaristas”, diz.

Segundo o mestrando, para obter uma maior eficiência na produção e para adequar os sistemas de produção com as exigências do mercado, é necessária a melhoria da gestão da cadeia produtiva, em especial das etapas que ocorrem nas propriedades rurais. “A pecuária de precisão surge como promessa na pecuária mundial, uma vez que possibilita o gerenciamento das propriedades rurais de forma mais eficaz. Assim, a pecuária de precisão surge como ferramenta essencial para atender as demandas futuras por carne de qualidade”, afirma.

Experimento

De acordo com Dérek, a elaboração do projeto teve duração de dez meses, e foram mais sete meses para o experimento de campo. Foram utilizados para a pesquisa um total de 660 animais, divididos em três grupos de machos, com 120 animais cada, e três grupos de fêmeas, com 100 animais cada. Os animais que fizeram parte do experimento eram um cruzamento das raças Nelore e Angus, com peso médio inicial de 360 kg.

Dérek afirma que um dos diferenciais do sistema, é ser autossuficiente quando se trata de energia, uma vez que possui uma placa solar acoplada a ele, que permite o pleno funcionamento em regiões onde não possui energia nas proximidades.

“Além de todas as possibilidades de trabalho com o sistema, ele também pode ser utilizado na determinação do ponto ideal de abate dos animais, que é um momento crítico de decisão para o pecuarista”, relembra o veterinário. Ao analisar o ganho de peso alcançado diariamente, relacionando com as metas, é possível determinar quando os animais param de ganhar musculatura e passam a depositar gordura. Desse ponto em diante, os animais terminados que se encaixam dentro das características desejadas pelo frigorífico e pelo mercado consumidor, são enviados ao abate.

Hoje em dia, o sistema é utilizado em alguns confinamentos do país como em Goiás, por exemplo. O acadêmico afirma que o projeto está em fase final de testes para ser apresentado e comercializado.

Fim do conteúdo da página