Portal IFNMG - Projeto registra imagens de aves no entorno do Campus Arinos e prepara catálogo fotográfico para escolas do município Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
ptenfrdeites
Início do conteúdo da página

Projeto registra imagens de aves no entorno do Campus Arinos e prepara catálogo fotográfico para escolas do município

Publicado: Quarta, 25 de Agosto de 2021, 07h43 | Última atualização em Quarta, 25 de Agosto de 2021, 08h13

6 principeRegistrar e divulgar as diversidades de aves e flores presentes no IFNMG-Campus Arinos e entorno é o objetivo do projeto de extensão intitulado “Meu cerrado de asas e flores: observação e registro fotográfico no Campus Arinos”.

Coordenado pelo professor Francisco Valdevino Bezerra Neto, a iniciativa começou em janeiro de 2021 a partir de um hobbie que o docente passou a exercer despretensiosamente: “Como não pude viajar nas minhas férias em janeiro, procurei alguma coisa para passar o tempo de forma saudável, então comecei a observar e fotografar coisas nas proximidades da minha casa, principalmente pássaros e flores. Depois, ao realizar uma orientação de trabalho no Campus Arinos, resolvi levar a câmera e fazer mais uns registros”.

Passado algum tempo, Francisco descobriu que poderia contribuir de forma mais expressiva com suas fotografias, quando o professor Gabriel Müller apresentou-lhe a página de observação de aves chamada WikiAves e sugeriu que ele contribuísse com o site. "Desde então, todo dia eu quero fotografar uma ave nova e sempre tenho tirado um tempinho para ir em busca de novas espécies”, relata. Questionado sobre suas preferidas, o professor-fotógrafo tem dificuldade de escolher: "Sou suspeito para falar, tem sido tudo maravilhoso! Todas as espécies têm seu encanto, mas se destacam, pela beleza, o tucano, o saí-azul, o príncipe (primeira foto) e a gralha do campo (segunda foto)".

O professor faz questão de ressaltar que, durante os registros fotográficos, segue o código de ética dos observadores de aves,  tendo sempre uma conduta adequada ao praticar a observação dos animais, sem interferir na avifauna, e respeitando as leis vigentes no país.

Identificação e registro

7gralha do campoAlém de Francisco Bezerra, o projeto de extesão conta com outros  quatro membros, as professoras Ana Amélia dos Santos Cordeiro e Elza Cristiny Carneiro Batista e os alunos Saulo Esdras de Matos Carneiro (bolsista) e Flávio Lucrécio da Silva Borges (voluntário). 

A equipe já conseguiu identificar 86 espécies de aves dentro da área do Campus Arinos. A identificação das espécies, segundo o coordenador, é feita individualmente, por colaboradores do WikiAves, conforme a metodologia usada pelo site, e também usando livros voltados para a identificação, como o "Guia de identificação de aves do Sudeste do Brasil", de autoria de  Gabriel Jorge de Menezes Mello.

Parte dos registros estão sendo divulgados em duas plataformas: no site WikiAves e no Instagram @passarinheiro_do_urucuia

Ao final da execução do projeto, no primeiro semestre de 2022, parte desses registros também constará de um catálogo impresso que será produzido pelo grupo e distribuído, gratuitamente, a bibliotecas escolares de Arinos, com prioridade a escolas municipais. Segundo Franciso Bezerra, cerca de 500 alunos serão beneficiados com o acesso ao material. Para a construção do catálogo, o grupo vem montando um banco de dados para seleção das fotos e inserção informações de identificação, como nome comum e científico da ave e local do registro. 

 

prof. Francisco

 Professor Francisco: fotografia de aves passou de hobbie a projeto de extensão

 

Texto: Adaptado de www.ifnmg.edu.br/arinos
Fotos das aves: Francisco Bezerra

Foto de Francisco Bezerra: Arquivo pessoal

 

.

 

Fim do conteúdo da página