Portal IFNMG - Missão do IFNMG é “resolver os problemas da nossa sociedade”, diz reitor durante abertura da Semana Integrada de Eventos Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Início do conteúdo da página

Missão do IFNMG é “resolver os problemas da nossa sociedade”, diz reitor durante abertura da Semana Integrada de Eventos

Publicado: Terça, 27 de Novembro de 2018, 17h05 | Última atualização em Sexta, 30 de Novembro de 2018, 10h23
Semana Integrada de Eventos está acontecendo no Campus Montes Claros e está reúne mais de mil participantes. Juntamente com a Semana, o Campus Montes Claros realiza em concomitância a II Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (SinEPE), evento anual que visa abrir espaço para a comunidade expor suas ações nas áreas de Ensino, Pesquisa e Extensão
imagem sem descrição.

Mais de mil inscritos e uma programação repleta de atividades, como palestras, oficinas, minicursos e apresentações culturais. Assim serão os três dias, 27, 28 e 29, da Semana Integrada de Eventos do IFNMG e da II Semana Integrada de Ensino, Pesquisa e Extensão (SinEPE), do Campus Montes Claros. Durante a abertura oficial, realizada no espaço multiúso do Campus Montes Claros, deu pra sentir o clima do evento: muito conhecimento, troca de experiências, cultura e diversidade.

As apresentações culturais de danças como “Mãe do Rosário” e “Catira” refletiram a cultura e a diversidade da área de abrangência do IFNMG, que está em 11 cidades do Norte e Noroeste de Minas e Vales do Jequitinhonha e Mucuri, além de mais de 140 municípios que contam com os cursos ofertados pelo Centro de Referência em Formação e Educação a Distância (CEAD) do Instituto.

O reitor José Ricardo Martins da Silva, durante o seu pronunciamento, falou sobre a importância do Instituto para a população dessas regiões. “Esse aparato público federal, que está presente nas ‘Gerais das Minas’ é, na minha opinião, de fundamental importância para o desenvolvimento da nossa região. Assim como o IFNMG, a Universidade Estadual de Montes Claros, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri e a Universidade Federal de Minas Gerais também têm a obrigação de, por meio da educação, do Ensino, da Pesquisa e da Extensão, promover o desenvolvimento regional dessas ‘Gerais de Minas’ que a gente conhece muito bem, muito deficitária e, ainda, muito carente de ações governamentais”, destacou o reitor.

Durante a ocasião, o reitor aproveitou para falar sobre os 10 anos da Rede Federal que estão sendo comemorados neste ano, por causa do dia 29 de dezembro de 2008, quando foi criada a lei que uniu várias instituições de ensino do Brasil. “Minas Gerais foi contemplada com cinco Institutos Federais numa divisão muito bem-feita, muito bem conduzida pelos gestores daquela época”, avaliou José Ricardo.

Concluindo seu pronunciamento, o reitor conclamou os estudantes a aproveitarem ao máximo a programação da Semana Integrada de Eventos. Ele mesmo explicou a razão: “Para aprender, para se educar e se formar, gerar conhecimento e gerar tecnologia para resolver os problemas da nossa sociedade. Tenham consciência disso. Todos nós temos que ter essa consciência".

Foto 3 Meninas dançando

Meninas de Araçuaí apresentaram a dança "Mãe do Rosário", música de Luciano Tanure

Foto 4 catira

Diretamente de Porteirinha, o grupo apresentou a dança Catira, que tão bem representa o Norte de Minas

Uma mulher à frente da Extensão

A professora Maria Araci Magalhães é graduada em Geografia pela Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), mestre e doutora em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia. Com atuação nas temáticas sobre Geografia, Geografia da Saúde, Promoção da saúde, Gestão e Saneamento Ambiental, é docente efetiva desde 1995. Já foi diretora-executiva da Organização das Américas para a Excelência Educativa (ODAEE), coordendora do Fórum Nacional de Educação do Campo (CONIF) de 2014 a 2016 e diretora-geral do IFNMG-Campus Salinas, de 2012 a 2016. Atualmente, é a pró-reitora de Extensão do IFNMG. Em sua fala na abertura oficial do evento, expressou sua felicidade pela realização do maior evento da Extensão no IFNMG. “Eu estou muito feliz e essa felicidade eu quero dividir com quem protagoniza esse espaço, que são todos os servidores do Instituto Federal, todos os alunos que aqui estão e trouxeram seus trabalhos e todos os nossos gestores”, disse.

Assim como o reitor, a professora Maria Araci também ressaltou a importante missão do Instituto, afirmando que estar próximo da comunidade é a virtude da Extensão. “Virtude é força, virtude é determinação, são princípios, são valores, são hábitos. E esse é o hábito do IFNMG, de mostrar para que viemos. E mostrar o potencial dos nossos alunos e servidores e a importância desse trabalho para a mudança da nossa região. Podemos fazer a diferença e fazemos”, assegurou a pró-reitora.

O Portfólio de Oportunidades, plataforma lançada durante o evento, é uma prova da diferença que o IFNMG faz na vida das pessoas. Com o objetivo de captar as necessidades das cidades e regiões, onde há campi do IFNMG, o Portfólio buscará propor soluções tecnológicas advindas das áreas de Extensão, Pesquisa e Ensino do IFNMG, por meio de programas, projetos ou atividades.

Foto 1 Araci

A pró-reitora de Extensão do IFNMG, Maria Araci Magalhães, destacou a importância da missão do Instituto por meio da Extensão. Podemos fazer a diferença e fazemos”, assegurou a pró-reitora 

Um futuro de alta tecnologia e inovação

O anfitrião do evento, o diretor-geral do Campus Montes Claros, Renato Cota, falou do sentimento de receber um evento de tamanha grandeza e importância para o IFNMG. "Preparamos o melhor, e espero que os momentos da Semana sejam de muito aprendizado e trocas de experiências, a fim de que possamos continuar juntos trabalhando para que o IFNMG se consolide, cada vez mais, como uma instituição de Ensino, Pesquisa e Extensão de excelência e continuemos desempenhando o nosso papel, que é de transformar as vidas das pessoas para que a gente tenha uma sociedade mais justa, mais desenvolvida e com menos desigualdade”, falou.

Como coordenador de Extensão do Campus Montes Claros, o professor Mario Sérgio Costa Silveira aproveitou para agradecer todas as pessoas que participara da organização do evento. Para ele, a abertura oficial é a certeza de que “deu certo”, pois contou com “a vivência de cada Campus e com as características de cada região que o Instituto representa”.

Renato Cota

O diretor-geral do Campus Montes Claros, professor Renato Cota, expressou sua satisfação pelo Campus estar recebendo um evento tão importante como a Semana Integrada de Eventos e confirmou a responsabilidade do Instituto em transformar a vida das pessoas 

Mário Sérgio

O coordenador de Extensão do Campus Montes Claros, professor Mário Sérgio agradeceu a todas as pessoas que participaram da organização do evento 

A diversidade do evento não está somente na quantidade de regiões que o Instituto representa, mas também na quantidade de informações que propicia aos participantes. Por isso, com certeza, não vão faltar oportunidades para aprimorar o conhecimento, a começar pela primeira palestra do evento: “Perspectivas do Transporte para o Século XXI”, que foi proferida pelo diretor de Desenvolvimento de Negócios da Hyperloop Transportation Technologies, Ricardo Penzin.

Com profunda experiência em projetos de aumento da competitividade industrial por meio da inovação e com várias passagens pelo Vale do Silício, Ricardo apresentou aos participantes da Semana Integrada uma realidade: a construção de um sistema de transporte que pode chegar a aproximadamente 1.200 km/h, ou seja, uma viagem de 12h poderá ser feita em 12 minutos. De acordo com o palestrante, a cápsula (espaço onde ficariam os passageiros ou carga) tem a capacidade de levitar a uma velocidade de 40km/h. O investimento é de 30 milhões de dólares, “o que não é muito dinheiro quando se pensa em infraestrutura”, afirmou o diretor.

A empresa afirma que o sistema é todo sustentável, uma vez que usará da captação solar para produzir energia, sendo todo alimentado pela energia que ele mesmo gerará. Além disso, o sistema não emitirá som nem gás.

Ricardo

De acordo com Penzin, em Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos, o projeto já está sendo construído e a perspectiva é que até 2030 esteja funcionando a primeira linha comercial. Penzin contou ainda que em Contagem-MG funcionará um centro da Hyperloop para desenvolver os estudos para o desenvolvimento do sistema de transporte para carga e logística

Clique aqui para acessar toda a programação da Semana Integrada de Eventos

Fim do conteúdo da página